Redes sociais
Arte RADIO

Notícias

Postado dia 28/08/2019 às 16:03:06

Poder público deve estimular o empreendedorismo, afirma o governador

Análise foi feita por Ratinho Junior em evento para o comércio varejista, em São Paulo. Ele destacou as políticas do Paraná para gerar emprego e renda.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior reforçou nesta quarta-feira (28) o apoio do Estado ao empreendedorismo e defendeu a atuação conjunta do poder público com o setor produtivo para incentivar o crescimento econômico do Paraná. Em palestra na 5ª edição do Latam Retail Show, em São Paulo, ele afirmou que há uma nova geração de governadores e gestores que querem uma política de união com o empresariado.

“São pessoas preocupadas em fazer com que o poder público deixe de ser um problema para quem quer gerar emprego e renda. Essa política começa a dar resultado. Tenho visto um volume muito grande de empresas que estão vindo se instalar no Paraná. E quem quiser empreender no Estado será sempre muito bem-vindo”, disse o governador no evento, que é voltado para o setor varejista e vai até esta quinta-feira.

O governador pontuou que o Paraná busca facilitar a vida de quem quer empreender. Ele citou o programa Descomplica como exemplo dessa política. A iniciativa funciona em caráter permanente e faz com que a liberação do CNPJ e das autorizações para empresas de baixo risco saia em menos de 24 horas.

“Atacamos aquilo que era um dos maiores problemas do Estado, com uma fila de quatro mil pessoas querendo abrir empresa. A medida acabou com o problema, não com quem quer investir”, afirmou.

MULHER - O governador também antecipou que o Paraná deve lançar em setembro o Banco da Mulher Empreendedora, que prevê financiamentos com juros inferiores a 1% para mulheres que tenham atividade produtiva própria, como sócia, Microempreendedora Individual (MEI) ou mesmo que queira sair da informalidade.

Ratinho Junior explicou que, em parceria com a Microsoft, será desenvolvido uma proposta para desenvolvimento de startups que tenham mulheres como gestora. Segundo ele, pesquisas do Banco Mundial mostram que 70% das micro e pequenas empresas do mundo pertencentes a mulheres não são atendidas por instituições financeiras.

No Brasil, onde o desemprego é maior entre o sexo feminino, a taxa de empreendedorismo entre mulheres é a segunda maior do mundo. “Precisamos que mais mulheres virem empresárias, e o setor de tecnologia é o que mais cresce no mundo”, destacou.

TURISMO – Ratinho Junior falou, ainda, sobre a opção do Paraná por desenvolver o turismo como uma maneira rápida de levar renda para as mais diversas regiões. Ele citou o projeto Voe Paraná, que permite ao Estado ter a maior malha aérea regional do País, ligando 12 importantes cidades à Curitiba por meio da companhia Gol, além de rotas da Azul e Latam para os maiores municípios.

“Isso permite ao empresário se deslocar rapidamente. Como os Estados Unidos se desenvolveram? Através de investimento em infraestrutura regional. E isso vale para o Brasil também”, ressaltou.

AEROPORTO FOZ - Para o governador outro ponto importante no setor de infraestrutura foi a recente confirmação por parte do Governo Federal do investimento na ampliação da pista do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu (Cataratas). A obra de 600 metros permitirá receber voos de outros países e deverá custar cerca de R$ 70 milhões. Os recursos serão disponibilizados pela Infraero.

Foz do Iguaçu é o segundo maior destino turístico de estrangeiros do Brasil, atrás apenas do Rio de Janeiro, e a ampliação permitirá encurtar o caminho de melhorias no aeroporto e potencializar o turismo da região, vital para o Estado.

O terminal também integra a lista dos aeroportos que serão concedidos à iniciativa privada pelo Governo Federal – Afonso Pena, Bacacheri e Londrina completam o grupo. “A previsão aponta que podemos multiplicar por quatro o número de turistas em Foz”, disse.

 

 

Por AEN


envie seu comentário »

Arte aplicativo