Redes sociais
Arte RADIO

Notícias

Postado dia 21/08/2019 às 17:24:56

Ministério Público envia comunicado e solicita denúncias para investigar conduta da associação Pró Moradia

O problema financeiro na obra de construção de residências da segunda etapa do programa Pró Moradia foi o principal objetivo de uma reunião com a presidente da Associação, Neusa Matias Catarino, perante a instabilidade economia para a construção das casas,  cada mutuário terá que pagar a quantia de R$ 4.500,00 (quatro mil e quinhentos reais) até o dia 30 de setembro, e quem não efetivar o pagamento perderá o direto das moradias.

Muitas gente saiu chorando da reunião, pois são trabalhadores comuns, alguns estão esperando pela casa há 10 anos, pagando aluguel, vendendo bingo. No início deste ano, pagamos uma quantia de R$ 300 reais para a associação e agora vem com esta? Eu e minha família estamos desesperados, pois as casas já estão quase prontas e pelo jeito, vamos perdê-la. Será que você pode nos ajudar? "Explicou chorando um dos associados. ao repórter Odair Matias.

Neusa Matias Catarino (Fiô), concedeu entrevista, nesta terça feria (21) às 12h 15, (Programa Fala Cidade) explicando os motivos que levaram a reunião de ontem, de acordo ela, todas as regras do programa estão no contrato e os associados estão cientes das exigências. O valor citado não foi exigido como condição de que os associados perderiam as suas casas e as reclamações publicadas não são verdadeiras e que a Associação Pro Moradia está sempre a disposição para esclarecer todas as dúvidas dos participantes. 

Texto Odair Matias

COMUNICADO do Promotor de Justiça Guilherme Martins Agostini

O Ministério Público de Cornélio Procópio através do Promotor Guilherme Martins Agostini, por intermédio da 1° Promotoria de Justiça, em decorrência de informações trazidas pelos profissionais da Rádio Cornélio a respeito de reclamações de moradores do Município sobre o funcionamento de Associação em atividade nesta cidade, vem comunicar aos interessados para que compareçam nesta promotoria, onde poderão ser feitas as providências e orientações especificas concernentes a cada caso. O Ministério Público reafirma que está de portas abertas para o atendimento da população. Telefone da Promotoria 3523 9393.

A central de Jornalismo da Rádio Cornélio recebeu varias denúncias sobre as possíveis irregularidades envolvendo a associação.

Redação RC com informações do Ministério Público.


envie seu comentário »

Arte aplicativo