Redes sociais
Arte RADIO

Coluna KM 125 Falando e debatendo sobre politica

Postado dia 15/10/2015 às 07:06:03

Considerações sobre a duplicação da BR - 369

Semana passada foi anunciada duplicação do trecho da BR – 369 que liga Cornélio Procópio a Londrina. Os órgãos de imprensa noticiaram em todos os jornais e blogs. Discurso de Secretário de Estado, de Deputado, de políticos do passado, do presente e até de pessoas com pretensões politicas. Não podemos deixar de registrar o empenho do Deputado Romanelli pela conquista desse benefício, mas que precisamos refletir . Parar por um instante e pensar...

Por que nós estamos lutando pela duplicação? A Associação Comercial, a Sociedade Rural, a AMUNOP, AMUNORPI e todas as outras Entidades constituídas de nossa cidade devem ponderar. Vai resolver ou não o nosso problema?

A facilidade para sairmos de Cornélio e das cidades de nosso entorno para fazer compras, ir ao shopping, ir ao cinema, ir ao médico, ir passear ou simplesmente ir para Londrina ficará muito mais rápida e segura.

Mas é para isso que estamos brigando pela duplicação?

O Norte Pioneiro continuará isolado. Nossa ligação com o porto de Paranaguá continuará a mesma coisa 211 km de pista simples, cheia de curvas, sem acostamento, sem praticamente nada e 287 km de pista dupla. A saída para o Porto de Santos e a ligação com o maior eixo comercial e industrial do Brasil (Campinas/São Paulo), que seria um atrativo para que indústrias se instalassem no Norte do Paraná continuará um sonho pela falta de apenas 88 km de rodovia duplicada.   

Só a duplicação total da BR - 369 abriria um novo horizonte para o Norte do Paraná. Nós de Cornélio Procópio, maior polo comercial do Norte Pioneiro, até hoje, não podemos aceitar meio presente, temos que lutar pela duplicação total da rodovia. Não podemos deixar que a duplicação anunciada (e necessária) abra apenas um corredor até Londrina que pela facilidade e rapidez de acesso prejudique o comércio de nossa cidade.

Só a duplicação de Ourinhos a Londrina vai fazer nossa luta valer a pena.  Vamos considerar este fato como a vitória da primeira batalha e não da guerra. Não podemos recuar um nenhum milímetro, não desanimar jamais. Temos que continuar a luta, aproveitar que o Governo do Estado tem interesse na renovação do contrato com a ECONORTE, que vence em 2021 e transformar o benefício total em moeda de troca.


envie seu comentário »

Arte aplicativo