Redes sociais
Arte RADIO

Amauri Brevilheri Nossa Coluna

Postado dia 25/09/2015 às 09:02:31

Nossa Coluna 25 09 2015

PARECE PIADA, MAS NÃO É!

O senador Aécio Neves esteve ontem, 24, em Cascavel, participando de um encontro do seu partido o PSDB. No seu discurso o senador pediu licença ao governador Beto Richa para dizer que o “PSDB é totalmente contra o aumento de impostos”. Ninguém avisou o senador que o Paraná foi um dos estados que mais aumentou impostos neste ano e que tem um “pacotaço” de medidas a serem aprovadas na Assembleia Legislativa que irá penalizar ainda mais a população. Faltou assessoria?

 

JÁ ESTAMOS PAGANDO!

Desde as 0 hora desta sexta-feira, 25, estamos pagando 12% mais caro no botijão de gás (de cozinha). É isso mesmo, pra começar bem o final de semana. Falando nisso, o ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica está anunciando mais um possível aumento de 8% na Luz e esse aumento poderá aco0ntecer até 2016.

 

ESCANDALO DA RECEITA...

Mais uma denúncia permeia as investigações da “Operação Publicano” do GAECO. Agora, um dos ex-corregedores da receita disse que houve retaliação e se consideram perseguidos por terem investigado os fiscais suspeitos de participarem do esquema de corrupção que hoje é investigado. Os corregedores dizem que o Conselho Superior dos Auditores Fiscais abriu procedimentos disciplinares contra eles. A informação é que, no primeiro semestre de 2006, a Corregedoria da Receita tentou investigar denúncias de corrupção contra auditores da Delegacia de Londrina, em conjunto com a Promotoria de Defesa do Patrimônio Público e o Gaeco. Em 2010, os corregedores passaram da condição de investigadores à de investigados: um grupo de 35 auditores fiscais, que hoje são réus nas ações criminais da Publicano, assinou uma representação contra os corregedores acusando-os de “violação de sigilo funcional” e “denuncismo irresponsável”. O motivo: os corregedores entregaram ao MP cópias de denúncias protocoladas contra os auditores de Londrina por supostas vítimas da cobrança de propina. Os corregedores responderam a processos disciplinares que foram aprovados pelo CSAF. (Com informações da Gazeta do Povo) – Quer dizer que a corrupção já vinha correndo solta na Receita há muitos anos.


envie seu comentário »

Arte aplicativo